Thammy Miranda Rompe o Silêncio e Revela Motivo de Deixar Programa do Ratinho

Naquela noite de segunda-feira, 26 de fevereiro, o clima no estúdio do SBT estava diferente. Era pra ser mais uma entrevista, mais um bate-papo daqueles de fim de noite. Mas Thammy Miranda, vereador e homem trans que tem sua jornada acompanhada por muitos, viu o roteiro mudar de uma hora pra outra.

Thammy Miranda Rompe o Silêncio: O Vídeo que Disse Tudo

Quando Ratinho, com aquele jeitão de sempre, soltou um “É ele ou ela? Agora ela tem barba, né?”, muita gente riu, mas Thammy não achou graça nenhuma. O riso fácil da plateia ecoou de um jeito amargo, e ali, naquele momento, Thammy fez uma escolha: saiu do estúdio e foi direto pra internet, pra falar no olho do povo, sem cortes ou edições.

Num vídeo que correu mais rápido que notícia ruim, Thammy desabafou. “Achei desnecessário, achei que é um tipo de brincadeira que não cabe mais. Vocês sabem que eu não sou do mimimi, mas só peço respeito, mais nada”, disse ele, com aquela sinceridade que quem conhece sabe que é de verdade.

A Piada que Não Teve Graça: O Estopim da Saída

Não foi a primeira vez que Thammy enfrentou esse tipo de situação, mas dessa vez foi diferente. Ele estava ali pra falar de projetos, de ideias, de um futuro que acredita ser possível. Mas a “piada” de Ratinho cortou a vibe, mostrou que, mesmo em 2024, ainda temos um longo caminho pela frente quando o assunto é respeito à diversidade.

A decisão de Thammy de não entrar no palco foi mais do que um ato de protesto. Foi um grito por respeito, um chamado para que a gente entenda de uma vez por todas que piada tem limite, especialmente quando toca em feridas ainda abertas, em lutas que estão longe de acabar.

Entre o Respeito e o Preconceito: O Debate que Precisamos

O vídeo de Thammy não foi só um desabafo, foi um convite ao diálogo. Um toque pra que a gente reflita sobre o papel da mídia, sobre como as palavras têm poder, sobre como é fácil perpetuar preconceitos sem nem perceber.

O caso reacendeu a discussão sobre a importância da representatividade e do respeito na TV. Mostrou que ainda temos muito o que aprender sobre empatia, sobre colocar-se no lugar do outro, sobre entender que cada um tem sua história, suas dores e suas conquistas.

Thammy Miranda e a Luta que Segue

Thammy não pediu muito. Só pediu respeito. E, num mundo ideal, isso não seria muito a pedir. Mas a realidade mostra que, às vezes, respeito parece ser artigo de luxo, difícil de encontrar, fácil de perder.

Esse episódio, mais do que uma polêmica de TV, é um lembrete de que a luta por direitos, por reconhecimento, por respeito, não acaba depois que as câmeras se desligam. Ela segue, todos os dias, em cada escolha que fazemos, em cada palavra que dizemos, em cada espaço que ocupamos.

Thammy Miranda, com sua jornada, com sua voz, nos convida a ser melhores, a pensar antes de falar, a respeitar antes de julgar. E, quem sabe, num futuro não muito distante, a gente possa olhar pra trás e ver que episódios como esse foram o estopim para uma mudança maior, mais profunda, mais verdadeira.

Porque, no fim das contas, o que todos nós queremos, o que todos nós precisamos, é só um pouco de respeito. Não é pedir demais, né?

Share this content: