Mãe de Marília Mendonça Desabafa Sobre Acidente: ‘Eu Vi a Morte’

Mãe de Marília Mendonça desabafa acidente. Ruth Moreira compartilha detalhes assustadores do acidente de carro que sofreu em São Paulo.

Mãe de Marília Mendonça Desabafa Sobre Acidente: ‘Eu Vi a Morte’

Um Acidente Assustador

A vida de Ruth Moreira, mãe da inesquecível cantora Marília Mendonça, tem sido marcada por grandes desafios e momentos de profunda dor. Na última quarta-feira (5), Ruth e seu marido, Deyvid Fabrício, viveram momentos de pavor ao sofrerem um grave acidente de carro em São Paulo. A viagem, que tinha como objetivo a compra de roupas para a nova loja de Ruth, quase se transformou em uma tragédia quando um caminhão desgovernado atravessou o sinal vermelho e colidiu violentamente com o veículo do casal.

Detalhes do Acidente

Em um emocionante bate-papo ao vivo no programa Fofocalizando, do SBT, Dona Ruth desabafou pela primeira vez sobre o ocorrido: “Foi um acidente grave e foi uma bobeira com um sinal estragado, que não estava funcionando. E a gente foi passando devagarinho e o caminhão veio, mas ele estava em alta velocidade e pegou a gente de cheio. Eu vi a morte. Eu estava com mais quatro pessoas, minha sogra, duas amigas e o meu esposo”.

Momentos de Pavor e Alívio

Ruth relatou que, apesar da gravidade da batida, todos os ocupantes do veículo sobreviveram. Ela mesma quebrou duas costelas e precisou passar a noite no hospital, mas ressaltou a sorte do marido, que saiu ileso: “Meu esposo não teve nenhum arranhão. É uma coisa de Deus, não tem como explicar, porque foi muito grave. E o caminhão que pegou a gente, arrebentou o caminhão”.

Noite no Hospital e Recuperação

Dona Ruth contou que a dor intensa a levou rapidamente ao hospital, onde recebeu os cuidados necessários para avaliar a extensão dos ferimentos: “Dor forte. O resgate chegou rápido para levar a gente para fazer os exames para ver se não quebrou nada. Eu estava com muita dor na costela, porque dói. Aí tem que levar para ver se não perfurou o pulmão ou algo mais grave. Era por volta da meia-noite, a gente estava saindo do restaurante e indo para o hotel”.

O Caminhoneiro Assustado

O acidente aconteceu em um cruzamento onde o sinal não estava funcionando corretamente. Ruth descreveu o estado do motorista do caminhão, que estava visivelmente abalado: “O motorista [do caminhão] também não teve nem escoriações leves, ele estava muito assustado porque foi muito feio o acidente. Ele ficou muito assustado, porque ele viu o resgate, muita polícia, e ele estava com os documentos bagunçados, não tinha carteira de motorista para dirigir caminhão”.

Atitude de Compaixão

Apesar do grande susto e dos ferimentos, Dona Ruth demonstrou compaixão ao decidir não registrar uma ocorrência contra o motorista: “O policial perguntou se a gente queria registrar BO contra ele e eu falei não, está tudo bem com ele, isso que interessa. Deixa ele ir em paz, não quero registrar nada, mas não sei se o seguro procura ele. Mas a gente mesmo não vai fazer nada contra ele. Nessa hora todo mundo é vítima. O sinaleiro não estava funcionando”.

Um Coração Ferido e a Busca por Terapia

Dona Ruth já enfrentou uma perda imensa com a morte de sua filha, Marília Mendonça, em um trágico acidente aéreo. Desde então, ela tem buscado forças para seguir em frente, cuidando de seu neto Leo, filho de Marília com o cantor Murilo Huff. A responsabilidade de criar Leo tem sido um desafio, mas também uma fonte de consolo e propósito: “Às vezes ele me chama de ‘vó’, sabe? E eu sou avó, mas às vezes ele tem necessidade de me chamar de ‘mãe’. Eu levei ele na escola, ele desceu e falou: ‘Vó, vamos comigo até lá na sala’. E aí, quando chegou na sala, ele olhou para os amiguinhos e falou: ‘Tchau, mamãe’. É nessa hora que ele quer mostrar que ele também tem uma mamãe. Isso dói muito, sabe?”.

Conclusão: A Força do Amor e da Fé

A vida de Dona Ruth Moreira é um testemunho de resiliência, amor e fé. Mesmo diante de tantos desafios e dores, ela continua a se erguer, movida pelo amor ao neto e pela fé em Deus. Seu relato sobre o acidente e sua decisão de não registrar queixa contra o motorista mostram uma mulher forte, compassiva e determinada a encontrar paz em meio ao caos.

Chamada para Ação

Se você está passando por momentos difíceis, não hesite em buscar apoio emocional e psicológico. Compartilhar a dor com amigos, familiares ou profissionais pode ser fundamental para encontrar conforto e força para seguir em frente. Não enfrente os desafios da vida sozinho; há sempre alguém disposto a ajudar.

Share this content: